La Brújula Educativa y sus artículos son presentados en Portugués.

METODOLOGIAS ATIVAS: O QUE É APRENDIZAGEM BASEADA EM PROJETO


Aprendizagem baseada em projeto ou aprendizagem por projeto é uma abordagem pedagógica de caráter ativo que enfatiza as atividades de projeto e tem foco no desenvolvimento de competências e habilidades. Assenta-se sobre a aprendizagem colaborativa e a interdisciplinaridade.

O Buck Institute for Education, entidade norte-americana que congrega pesquisadores e interessados no tema, vem delineando as bases teóricas da aprendizagem por projeto desde a década de 1990. De acordo com a instituição, a abordagem pode ser definida como “um método sistemático de ensino-aprendizagem que envolve os alunos na aquisição de conhecimentos e habilidades por meio de um processo de investigação, estruturado em torno de questões complexas e autênticas e de produtos e tarefas cuidadosamente planejadas”.

A expressão aprendizagem baseada em projeto surge, às vezes, como sinônimo de aprendizagem baseada em problema, e trabalhos em língua inglesa referem Project Based Learning e Problem Based Learning pela mesma sigla – PBL, o que aumenta a confusão. Embora o desenvolvimento de um projeto geralmente ocorra com a resolução de problemas, uma prática tem como foco o problema, e a outra, o projeto. Por outro lado, ambas têm como premissas o ensino centrado no aluno e a aprendizagem colaborativa e participativa. Em geral, a terminologia “aprendizagem baseada em projeto” é aplicada a modalidades em que há um produto tangível como resultado.

Ter um objetivo que se traduz num produto tangível é um componente poderoso na motivação: os estudantes identificam um sentido para buscar e selecionar informações, relacionar o que encontram com o que já têm, compartilhar ideias e achados com os colegas e professores, agir e interagir para chegar ao objetivo. Quando o empenho dos alunos envolve a solução de uma questão do seu o cotidiano, o efeito é ainda melhor.

Esta foi a observação de professores envolvidos com a aprendizagem por projetos na Uniamérica, IES de Foz do Iguaçu-PR, apoiada pela Hoper Educação. Souza e Moran (2014) realizaram uma pesquisa sobre as estratégias utilizadas por esses professores durante a implantação de modelo estruturado com base em metodologias ativas. Os docentes relataram que o ponto mais positivo das práticas recém-adotadas é o trabalho com projetos. Ao fim de cada semestre, os alunos têm um produto – por exemplo, uma pesquisa aplicada, útil à comunidade vizinha à IES, ou um item farmacológico preparado por eles. “Isso é extremamente gratificante para alunos e professores”, disse um docente.

Segundo Behrens e José (2001), a metodologia de projetos foi proposta inicialmente por John Dewey e chegou ao Brasil nas traduções de Anísio Teixeira na década de 1930, na origem do movimento denominado Escola Nova. Aspectos centrais da proposta de Dewey são representados na figura abaixo.

Behrens e José, pesquisadoras em Educação, complementam: “a observação de condições e circunstâncias não basta, é preciso acrescentar a significação que se atribui” para as atividades realizadas. (BEHRENS e JOSÉ, 2001).

Num momento em que se busca direcionar o foco para o aluno, as ideias de Dewey continuam atuais, pois consideram aspectos como necessidades e experiências vivenciadas, num contexto de valorização da motivação para aprender e da efetividade do aprender na prática.

Referências:

BEHRENS, M. A.; JOSÉ E. M. A. Aprendizagem por projetos e os Contratos didáticos. Revista Diálogo Educacional - v. 2 - n.3 - p. 77-96 - jan./jun. 2001.

SOUZA, S. R. de. MORAN, J. Aspectos facilitadores na implantação de flipped classroom em instituição de ensino superior: a opinião do professor. Inovação e Gestão em EAD-IUSP/INEPAD. No prelo.

Sandra Rodrigues

Consultora da Hoper Educação

EXPEDIENTE:

Revisão: Márcio Schünemann - Edição: Mariana Andrade – Diagramação: Laura Neves

ATENÇÃO: Não é permitida a reprodução integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é permitida

apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime (Lei 9610/98).

Voltar
Voltar
Voltar
ÚLTIMAS PUBLICACIONES
REGÍSTRATE PARA RECIBIR 
TAGS
SÍGANOS
  • Facebook Clean Grey
  • YouTube Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • LinkedIn Clean Grey